sábado, 23 de abril de 2011

O Fim.

O fim é quanto a eternidade acontece numa promessa quebrada. Sim, uma eternidade. Porque a partir do momento em que algumas memórias nascem, elas se tornam imortais. Então elas se repetem no infinito… A promessa quebrada sobre o “Para sempre” não mata as lembranças, eu ousaria dizer até que as fortalece. Parece que precisamos perder ou estar longe de alguém para buscarmos as memórias que criamos; E essa busca por memórias se chama saudade. Então a eternidade não morre realmente, ela se repete infinitamente através da memórias. E eu sei, nós sabemos, como eu disse anteriormente, algumas memórias são imortais… E são um fardo doloroso de carregar.

Talvez não tenha ficado claro, – Provavelmente não ficou – mas é assim que eu vejo O Fim.

2 comentários:

. disse...

Adorei, adorei, adorei e adorei.

Duanny Evelyn de Lima disse...

Encantador!

;)